4 de junho de 2011

sabes que os nossos pontos finais vêm sempre com uma virgula que me conforta a alma. prometes-te que nunca mais me ias ver, que nunca mais sorririas por mim ou que nunca mais ias sentir aquele nó garganta de que sempre falas-te.  mas preferis-te cumprir promessas antigas nas quais gritas-te amor ao vento e disse-te que era para sempre .  lembras-te de quanto de chamei otário , cobarde e fracassado? sei que estava certa, mas é isto que eu amo em ti.

5 comentários:

joanarocha disse...

que bonito *-*

joanarocha disse...

muito obrigada *.*

sara silva disse...

há promessas que são ditas devido ao momento mas que nunca e por mais que tentemos nunca as conseguimos comprir!

s. disse...

adorei :D

N. disse...

amo, sigo **